Geometria da memória

Traço
meus com-passos
transparentes
Nos intervalos dos espaços
os persistentes laços
das linhas escritas
na amplitude dos abraços

2011-03-02

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *