Arquivo de etiquetas: Universo

Platonismo

arranco à memória em cada noite escura os sinais que me levam teus olhos verdes meu coração levita não é meu domínio de tudo se lembra de nada padece eu dele sim me vou em descuido vivo meu pensamento a … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Pedra sobre pedra

medram esquecimentos no sítio onde nasci medram os silêncios mas não eu aqui a palavra esgotada num último suspiro escolhe esconder-se em ignoto retiro diz-me tempo porque vais aonde não sei nem me ouço na invenção de outros mundos diz-me … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Visão

quero-te menina dos meus olhos lágrima limpa minha emoção quero-te sentida toda minha pele água no fogo de meu coração quero simples teu sorriso simples quero nem saber por que razão quero apenas nada mais ter que de ti minha … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Extinção da espécie

olhem para mim: estou em perigo conquistei o pleno nada mais tenho para fazer olhem para mim: estou em perigo estou nas nuvens e nada há para acontecer olhem para mim: estou em perigo não sei se perdido de amores … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Eternidades

todos os dias são anos demais luto apenas pelos que me são devidos todos os dias 2017-09-30

Publicado em Aforismos, Microcontos, Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário

Falo de umbigos

perdoo em alguns egos a desmesura dos tamanhos compreendo em outros a ânsia dos pedestais só não desses os umbigos nem os olhos que só vêem espelhos umbigos nem as falas que só falam de si umbigos falo dos falos … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Iluminura

mergulha de sóis teus precipícios 2017-06-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário

Não tenho palavras

não tenho palavras definitivas sobre as tuas ditas não as saberei para as tuas desditas e são inúteis para teus pregões são ingénuas minhas palavras e a vida não mais lhes reconhece que a tecitura breve de orvalhos sobre folhas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

E tua mão deserta

sou a onda medonha a morte encarpelada sou o rasto de tudo sobre um fundo de nada sou o grão que resvala sob uma praia inundada sou invisível à sorte a cada porta entrada sou a raíz partida de viagem … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Palavras em silêncio

como podemos roubar as palavras ao mundo, meu amor sem com elas aquecermos a noite, em silêncio 2017-05-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário