Arquivo de etiquetas: Solidão

Esperança

Esperança não se perde sozinha na escuridão 2014-11-29

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário

Ilhas

somos ilhas hesitantes encarpados rochedos sobre os ombros dos medos veredas curvas dos ventos abrigos em descuido de tempestades lunares somos ilhas ambulantes e suas rotas circundantes remos rombos sem navios ao leme de destinos navegando-se tormentos sobre as rosas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Procrastinado

vivo memórias que ainda não vivi sofro dores que ainda não sofri viajo dias logo vejo ainda não vi 2014-10-29

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Ainda assim

ouvi do silêncio seu outro tom e digo a voz de novo canto não sei por que ainda assim de minha sina tanto a tento pintei os sapatos de nova cor e pus os pés a caminho não sei por … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Dança das horas

o corpo persiste entre um poço e o vento mais um passo o desvelo no silêncio do tempo a alma resiste à ilusão ambulante espantando cinzas na ponta acesa das horas seu derradeiro atrevimento 2014-07-28

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Adiou adeus

parou corrente, com futuro sempre passado. 2014-07-01

Publicado em Microcontos, Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário

De passagem

passo eremita pelo mundo em tudo nada tenho em nada tenho tudo nada sei dos espaços além de abraços nem meu é o tempo em que me deito passo devagar e no fundo sou de mim esses espelhos que me … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Sós

a solidão é tão mais vasta e devastadora quão mais vazia de nós 2014-04-19

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Ícaro

sol o meu mundo em delírio, quando me faço Ícaro de ti 2014-04-01

Publicado em Microcontos, Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Sete rotinas

primeiro abraço o dia como alvorada à segunda tentativa já me raia o caminho terço minhas lutas sem armas aperradas em meu quarto desenho as linhas que me destino na quinta essência de um ritmo lento como tudo que perdura … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário