Arquivo de etiquetas: Razão

Ego meu ego meu

é: meu papel higiénico vale mais que o teu dá-me o brilho quando o uso sujo minhas mãos tão de ouro nada que façam de tudo que outras fazem qualquer tesouro enjeito da vida sua premissa maldito fim dos dias … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário

De boca em boca

se abres a boca antes de abrir a mente somente tu não sabes que silêncios há por abrir vês choram as flores que se abrem ao orvalho mas não quando jazem em teus olhos tardios por florir que a palavra … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Com vencimento

estou convencido para uma opinião vencedora toda a verdade é suspeita 2017-11-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Autocontrolo

passeio a minha impaciência à trela para que não me veja incandescente 2017-10-30

Publicado em Aforismos, Microcontos | Tags , | Deixe o seu comentário

Fôlego do tempo

nos termos em que nos damos vida num só fôlego do tempo sem a solidez de um passado nem do futuro discernimento carregamos a lucidez do momento na presença de um pavio 2017-09-30

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Falo de umbigos

perdoo em alguns egos a desmesura dos tamanhos compreendo em outros a ânsia dos pedestais só não desses os umbigos nem os olhos que só vêem espelhos umbigos nem as falas que só falam de si umbigos falo dos falos … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Pura verdade

a verdade não se disputa por ser de todos nem porventura de ninguém 2017-08-31

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Que faço eu

que faço eu destes dias áridos sem folhas sem manifestos e o vento esquecido do teu perfume que faço eu do meu lume nestas fogueiras empertigadas na ausência dos espíritos claros que faço eu das noites ardidas manhãs das horas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

E tua mão deserta

sou a onda medonha a morte encarpelada sou o rasto de tudo sobre um fundo de nada sou o grão que resvala sob uma praia inundada sou invisível à sorte a cada porta entrada sou a raíz partida de viagem … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Mitos urbanos

não sei se sabes é verdade tudo o que sei e de antemão sabia tu também sabes ainda que sabendo sem mais nada haver que pressuposto tudo é absoluto e vago pensamento sem pés e cabeça convicta não por se … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário