Arquivo de etiquetas: Razão

Que faço eu

que faço eu destes dias áridos sem folhas sem manifestos e o vento esquecido do teu perfume que faço eu do meu lume nestas fogueiras empertigadas na ausência dos espíritos claros que faço eu das noites ardidas manhãs das horas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

E tua mão deserta

sou a onda medonha a morte encarpelada sou o rasto de tudo sobre um fundo de nada sou o grão que resvala sob uma praia inundada sou invisível à sorte a cada porta entrada sou a raíz partida de viagem … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Mitos urbanos

não sei se sabes é verdade tudo o que sei e de antemão sabia tu também sabes ainda que sabendo sem mais nada haver que pressuposto tudo é absoluto e vago pensamento sem pés e cabeça convicta não por se … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Oferecidas

não se ofereçam fronteiras como refúgio dos medos! 2017-03-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Objetivamente

A objetividade é a subjetividade mais comum 2017-01-29

Publicado em Aforismos | Tags , | Deixe o seu comentário

De que vale

de que vale por que respiro vivo e não é razão se não a arte se não o verso e a cor se não a curva das minhas mãos sobre o silêncio e a sorte se não a música e … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Meus dedos

meus dedos têm leveduras de engravidar cimentos das esperanças mais duras meus dedos têm espantos no corpo dos teus segredos leve mente tateando acima de quaisquer medos fugazes momentos perenes incontida intensão novo mundo se revela na cabeça de meus … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Labirinto

passo resoluto este desfiladeiro labirinto de impasses e noites afiadas procuro as saídas em qualquer entrada sem mais demoras sob o pavio das horas com passos à toa em pauta desregrada sou a causa de tudo isto por acaso sou … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

Olha para ti

olha para ti na jangada dos dias sem fôlego vês a fuga dos crepúsculos sem sombra de sonhos e destino nenhum e vais indo vais olha para ti carregas todos teus mistérios em alforges minúsculos mister de uma vida algures … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Perfeição

a perfeição minha tentação não mais é que mera tentativa há nela o fim que sempre se anuncia de uma ânsia sempre repetida só de ti amor não faço questão a que sujeito meu imperfeito coração na inversa razão se … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário