Arquivo de etiquetas: Razão

Fôlego do tempo

nos termos em que nos damos vida num só fôlego do tempo sem a solidez de um passado nem do futuro discernimento carregamos a lucidez do momento na presença de um pavio 2017-09-30

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Falo de umbigos

perdoo em alguns egos a desmesura dos tamanhos compreendo em outros a ânsia dos pedestais só não desses os umbigos nem os olhos que só vêem espelhos umbigos nem as falas que só falam de si umbigos falo dos falos … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Pura verdade

a verdade não se disputa por ser de todos nem porventura de ninguém 2017-08-31

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Que faço eu

que faço eu destes dias áridos sem folhas sem manifestos e o vento esquecido do teu perfume que faço eu do meu lume nestas fogueiras empertigadas na ausência dos espíritos claros que faço eu das noites ardidas manhãs das horas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

E tua mão deserta

sou a onda medonha a morte encarpelada sou o rasto de tudo sobre um fundo de nada sou o grão que resvala sob uma praia inundada sou invisível à sorte a cada porta entrada sou a raíz partida de viagem … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Mitos urbanos

não sei se sabes é verdade tudo o que sei e de antemão sabia tu também sabes ainda que sabendo sem mais nada haver que pressuposto tudo é absoluto e vago pensamento sem pés e cabeça convicta não por se … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Oferecidas

não se ofereçam fronteiras como refúgio dos medos! 2017-03-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Objetivamente

A objetividade é a subjetividade mais comum 2017-01-29

Publicado em Aforismos | Tags , | Deixe o seu comentário

De que vale

de que vale por que respiro vivo e não é razão se não a arte se não o verso e a cor se não a curva das minhas mãos sobre o silêncio e a sorte se não a música e … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Meus dedos

meus dedos têm leveduras de engravidar cimentos das esperanças mais duras meus dedos têm espantos no corpo dos teus segredos leve mente tateando acima de quaisquer medos fugazes momentos perenes incontida intensão novo mundo se revela na cabeça de meus … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário