Arquivo de etiquetas: Música

Pedra sobre pedra

medram esquecimentos no sítio onde nasci medram os silêncios mas não eu aqui a palavra esgotada num último suspiro escolhe esconder-se em ignoto retiro diz-me tempo porque vais aonde não sei nem me ouço na invenção de outros mundos diz-me … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

De que vale

de que vale por que respiro vivo e não é razão se não a arte se não o verso e a cor se não a curva das minhas mãos sobre o silêncio e a sorte se não a música e … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Casa cidade

eu moro num quarto esquadro meu modo de andar logro d’ouro os sonhos desejos com vistas largas presos a varandins de estrelas em velas de ventos recuados onde aparco minhas águas furtadas vou patamar que passa de escada em escada … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Olha para ti

olha para ti na jangada dos dias sem fôlego vês a fuga dos crepúsculos sem sombra de sonhos e destino nenhum e vais indo vais olha para ti carregas todos teus mistérios em alforges minúsculos mister de uma vida algures … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Altiva circunstância

aquieta o orgulho da tua espada põe silêncio na tua majestade ouve o silvo dos justos murmurando os tempos até à nudez dos espíritos vê teu brilho esmaece se manchas as mãos sem dor vê o mate de todas as … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

Coisas do meu género

venho do ventre ó minha mãe olho de frente semente do mundo nasci cresci criança e falo amiúde me vi à janela do tempo ora errante ora maré cheia e caminho firme de sentido fundo à frente a flor traz … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

A palavra sempre

o que sinto na palavra sempre é pouco o que a palavra sempre me diz é muito a palavra sempre me agita nasce palavra sempre que me morre que palavra sempre ressuscita sempre a palavra sempre sem demoras sem a … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Meu tempo

das sombras dos tempos todos os tempos nascem e a todo o tempo morrem rompantes da luz ímpares universos de tempos febris não há tempo no fundo sem os ilimites do meu nem mistério no cume nem tempo que sobre … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Um poema é mais que dois poemas

um poema é mais que dois poemas mais que a palavra entre ti e mim e outro mais além é mais que a ilusão a emoção é mais que o tema que in verso se faz letra viva em qualquer … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Serena ata de um regresso

lágrimas que já de mim caíram puras nascentes de teu sorriso por ti partiram e para ti nascem rindo sempre de seu regresso aqui estou sem que me apronte saber de ti o que para ti serei serenas minhas estrelas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário