Arquivo de etiquetas: Memória

Memória de um fim anunciado

quando te vais quando me vou não chegam as palavras perderam-se e a espera é vazia sem sombra do sentido que por elas e por nós havia o tempo vagueia tonto como se nunca houvera nos conhecido só a memória … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Platonismo

arranco à memória em cada noite escura os sinais que me levam teus olhos verdes meu coração levita não é meu domínio de tudo se lembra de nada padece eu dele sim me vou em descuido vivo meu pensamento a … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Pedra sobre pedra

medram esquecimentos no sítio onde nasci medram os silêncios mas não eu aqui a palavra esgotada num último suspiro escolhe esconder-se em ignoto retiro diz-me tempo porque vais aonde não sei nem me ouço na invenção de outros mundos diz-me … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Vivos

não digo que sou solidário as palavras não são solidárias são vazias sem mim e sem ti não digo sou solidário e ponto. a vida só a vida me agita não sou solidário com minhas mortes nem com vidas perdidas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Que faço eu

que faço eu destes dias áridos sem folhas sem manifestos e o vento esquecido do teu perfume que faço eu do meu lume nestas fogueiras empertigadas na ausência dos espíritos claros que faço eu das noites ardidas manhãs das horas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Para ti, liberdade

nasceste das entranhas dos sonhos quando ainda nua a liberdade há uma rocha de fé a que te prendes definitiva se te agarra a ocasião e fazes claque nas palmas que te batem mesmo ao lado do teu coração olha … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Minha ideia de mim

quem sou tu és ideia que me tens e tenho por que vivo sou a pergunta à resposta que me dás reticiência sem conclusão sou mais do que era sabido sem menos do tempo sofrido sou a insurgência na tua … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Alegoria do tempo

sempre tão rápido oh silvo que passas sempre mais lento para a vida de menos sempre de partida nunca de volta já eras antes de anúncio e serás depois de memória não te desperdices oh tempo em sendas esquecidas ou … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Memórias

sabes de que me fazes sou feito deste terreno onde as memórias não se apagam o passado não tem remendo é tudo deste presente que mais futuros se alinhavam tudo muda enquanto dura há-de haver aventura há-de ser ferida e … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

A sorte da morte

se eu tivesse tempo de esquecer a morte abandoná-la-ia à sua sorte não lhe daria vida 2016-11-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário