Arquivo de etiquetas: Memória

Minha ideia de mim

quem sou tu és ideia que me tens e tenho por que vivo sou a pergunta à resposta que me dás reticiência sem conclusão sou mais do que era sabido sem menos do tempo sofrido sou a insurgência na tua … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Alegoria do tempo

sempre tão rápido oh silvo que passas sempre mais lento para a vida de menos sempre de partida nunca de volta já eras antes de anúncio e serás depois de memória não te desperdices oh tempo em sendas esquecidas ou … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Memórias

sabes de que me fazes sou feito deste terreno onde as memórias não se apagam o passado não tem remendo é tudo deste presente que mais futuros se alinhavam tudo muda enquanto dura há-de haver aventura há-de ser ferida e … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

A sorte da morte

se eu tivesse tempo de esquecer a morte abandoná-la-ia à sua sorte não lhe daria vida 2016-11-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Dia do dia

hoje é dia meu e dia teu dele e dela deste e daquela dia qualquer de outro alguém dia de muitos no mesmo dia ontem foi dia e outro dia amanhã decerto será também dia que nasce dia que morre … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário

História com data não anunciada

nasceu aos gritos sem saber da liberdade em jeito de promessa que todo o ventre faz de sopetão cresceu sem as flores da idade arribou a destinos que todo o tempo traz nunca lhe ouvi das penas qualquer queixume todas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Juízo a final

trago infernos que despontam nos gumes de minhas lanças a cada guerra de medos em danças de fogo posto em nome de tantos nomes alheios ao nome que quis há uma terra fumegante que fenece sob os escombros de mim … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Luto

choro para não doer mais a morte que me naufraga sentimentos rio de todos os sentidos do que vivo na contingência de uma viagem a liturgia é única apesar das vestes ou dos ventos morro como nasço pela entropia da … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Conhecer

o conhecimento sabe os seus limites; a ignorância não. 2016-02-15

Publicado em Aforismos | Tags , , | Deixe o seu comentário

Desterror

quiseram-me a noite antes do dia nascer quiseram-me a morte antes de a viver quiseram-me o silêncio e as cordas vocais quiseram os sonhos que eu não tivesse mais quiseram o mundo sem tempo de crer quiseram-me tudo sem nada … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário