Arquivo de etiquetas: Flor

Quero-te

quero-te simplesmente em querer tua curva onda voo meu cais quero-te minha sina de te ler sem querer esfumar teus sinais quero-te sol e lua meu caminho quero-te em sorriso à flor da pele sempre a nua promessa de mais … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Caminho das pedras

e pedras hão de flores ser em tuas mãos! 2014-07-07

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Perfeição da cor

saberás flores ser em perfeição da cor 2014-06-15

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

De passagem

passo eremita pelo mundo em tudo nada tenho em nada tenho tudo nada sei dos espaços além de abraços nem meu é o tempo em que me deito passo devagar e no fundo sou de mim esses espelhos que me … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Meu erro mais perfeito

teu bom dia se meteu comigo nele adormeci a minha noite perdi o sono segui em teu soul a minha estrela lutei por ela na paz que me despiste sem saber o que mais fazer que amar nu tempo dela … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Migrantes

quando as raízes se alongam e não há flores no deserto sobram rios em busca do seu leito de regresso 2014-02-10

Publicado em Microcontos, Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Poesia à vida

sei tudo o que sou nasço-o em ti permanente parto de flor e dor não me retens a braço efémero passante do tempo que detens e me estendes aurora da seda serei a promíscua filha das águas sempre sedutora e … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Nus primórdios da cor

diz me onde plantas as cores se flores se recusarem a nascer! 2013-12-16

Publicado em Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Revelação permanente

há sempre algo mais para desvendar sobre vivendo no despudor das flores! 2013-11-25

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário

Por que ainda?

por que morres ainda flor de tuas pétalas esquecida se não há pressa na morte e nunca bela a despedida que ventos me levam de que morro se em flor de mais vida é minha cor de mo vida 2013-10-30

Publicado em Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário