Arquivo de etiquetas: Flor

De palavra

palavra minha arma é de papel e fracas memórias tem o som de uma espera enquanto voa tem a cor da ousadia enquanto espera tem todos os tons dos jardins que não colho quando escolho um nome nas flores que … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

Periferias

tenho periferias bem no meu centro no fundo vejo-as pelo lado de dentro periférica visão atenção não é das periferias mas do meu coração periclitante onde cabem como num jardim os mundos de fora de mim periférico talvez o meu … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

A idade

talvez nem sejam anos mas estes dias talvez os meses, por minutos se troquem nestas horas à volta de segundos expeditos talvez nem haja tempo mas acasos e nos achemos entre as estrelas casos perdidos talvez a espera não seja … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

De boca em boca

se abres a boca antes de abrir a mente somente tu não sabes que silêncios há por abrir vês choram as flores que se abrem ao orvalho mas não quando jazem em teus olhos tardios por florir que a palavra … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Visão

quero-te menina dos meus olhos lágrima limpa minha emoção quero-te sentida toda minha pele água no fogo de meu coração quero simples teu sorriso simples quero nem saber por que razão quero apenas nada mais ter que de ti minha … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Não tenho palavras

não tenho palavras definitivas sobre as tuas ditas não as saberei para as tuas desditas e são inúteis para teus pregões são ingénuas minhas palavras e a vida não mais lhes reconhece que a tecitura breve de orvalhos sobre folhas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Mar e rosas

A vida é um mar indomável sujeitando praias às suas marés Onde estão as rosas? 2017-01-29

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

História com data não anunciada

nasceu aos gritos sem saber da liberdade em jeito de promessa que todo o ventre faz de sopetão cresceu sem as flores da idade arribou a destinos que todo o tempo traz nunca lhe ouvi das penas qualquer queixume todas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Coisas do meu género

venho do ventre ó minha mãe olho de frente semente do mundo nasci cresci criança e falo amiúde me vi à janela do tempo ora errante ora maré cheia e caminho firme de sentido fundo à frente a flor traz … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Futurando

sob um sol o profundo rio rumo incerto das cores sonhos de rastos trepando o mundo tateando firme cego medos pelos segredos das mãos à flor da pele circundante onde haverá sempre um passo futurante 2015-06-30

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário