Arquivo de etiquetas: Corpo

Periferias

tenho periferias bem no meu centro no fundo vejo-as pelo lado de dentro periférica visão atenção não é das periferias mas do meu coração periclitante onde cabem como num jardim os mundos de fora de mim periférico talvez o meu … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Ide

não se vive de temores nem a penas de tormentas sob a vertigem das correntes morro todas as vezes que o sexo nasce fogo em tuas águas quentes do que escolho nada espero não só de sorte é meu norte … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Tempo incólume

todos somos efémeros traços fugazes entre o que é antes e depois um tempo incólume 2018-04-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Quis

quis ler em ti o mais belo poema toda a noite em teus lábios de manhã 2018-04-30

Publicado em Microcontos, Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Nuvem

tu dizes chuva eu digo chuva quando a chuva cai sobre a pedra onde me sento e meu coração dentro que de pedra sai tu passas nuvem eu passo o tempo congelado no momento e se te fores meu coração … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Minha felicidade

minha felicidade encontro quando te busco por qualquer canto de mim e descubro sem surpresa o encanto sempre tido florescência dos sentidos de novos tempos havidos tudo me dás de caminho amor sentindo me acho em ti 2018-02-28

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

De boca em boca

se abres a boca antes de abrir a mente somente tu não sabes que silêncios há por abrir vês choram as flores que se abrem ao orvalho mas não quando jazem em teus olhos tardios por florir que a palavra … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Dias nas pedras

hoje é um dia que nasce igual hoje é um dia que morre um mais que desconto à vida que a vida morre-se vivendo e vivo pelejo contra minha fome de palavra que sobreviva hoje é meu dia de sorte … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

Incertezas

que há de ser entre as estrelas? que cadência te sobrevive? que palavra unges quando escreves? nasces vento morres paz tens intempéries no destino encomendas da vida e da morte sobre teu dorso de intentos quem te vê sob sua … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Platonismo

arranco à memória em cada noite escura os sinais que me levam teus olhos verdes meu coração levita não é meu domínio de tudo se lembra de nada padece eu dele sim me vou em descuido vivo meu pensamento a … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário