Arquivo de etiquetas: Cor

De que vale

de que vale por que respiro vivo e não é razão se não a arte se não o verso e a cor se não a curva das minhas mãos sobre o silêncio e a sorte se não a música e … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Incisão

delapido meus espectros na dissecação do tempo sob um bisturi rombo que me esvaece a todo o momento acontece a espera não desaparece dia vem sobre outro dia nos segredos dos sentidos e o instante dura o espanto dos horizontes … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Altiva circunstância

aquieta o orgulho da tua espada põe silêncio na tua majestade ouve o silvo dos justos murmurando os tempos até à nudez dos espíritos vê teu brilho esmaece se manchas as mãos sem dor vê o mate de todas as … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

A causa da luz

és tu o mundo eu e os outros como iguais no fundo e uma estrela firme em sítio diferente o teu lugar único sem reservas e as hesitações vencidas e o relevo como nasces no murmúrio dos tempos tens no … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

Sereno azul

odeias califórnia a ameaça dos desertos na calada indolente dos ventos odeias lapónia a delapidação do gelo na transparência cristalina das águas odeias amazónia a sangria da seiva na selva esfomeada dos tempos odeias mundo a sagueza das cidades sob … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

Futurando

sob um sol o profundo rio rumo incerto das cores sonhos de rastos trepando o mundo tateando firme cego medos pelos segredos das mãos à flor da pele circundante onde haverá sempre um passo futurante 2015-06-30

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

Desejo

vejo quanto imagino imagino quanto vejo teu traço de luz e a cor de dentro firme forma suave contorno da curva de meus sentidos meu beijo mudo teu sei o mundo delírio palpável do sonho dedos perdidos tateando sem rumo … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

Serena ata de um regresso

lágrimas que já de mim caíram puras nascentes de teu sorriso por ti partiram e para ti nascem rindo sempre de seu regresso aqui estou sem que me apronte saber de ti o que para ti serei serenas minhas estrelas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Poesia livre

fala-me a palavra livre a palavra inconformada irrepetida que se expõe além da forma sobre os formatos do caminho palavra que se não dita aqui grita sua desdita e prevalece sem alinho diz-me a palavra que me dás é também … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Ainda assim

ouvi do silêncio seu outro tom e digo a voz de novo canto não sei por que ainda assim de minha sina tanto a tento pintei os sapatos de nova cor e pus os pés a caminho não sei por … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário