Arquivo de etiquetas: Alma

Morto vivo

hesito se norte ou sul sempre na mesma meta se a oeste leste onde os mortos não morrem e os vivos não vivem e a roda gira e não para rola sempre é agora tenho o faro sem fera sim … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Consciência

é natural a minha consciência da natureza a que pertenço é da minha natureza ser consciente do passo e do chão do voo do vazio do som do silêncio do nascimento da morte do que há de viver sou naturalmente … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Ruínas

abre as asas voa deixa teu corpo dormente sob o peso da mortalha saberás mais de ti quão mais leves tuas ruínas 2019-05-30

Publicado em Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário

Incertezas

que há de ser entre as estrelas? que cadência te sobrevive? que palavra unges quando escreves? nasces vento morres paz tens intempéries no destino encomendas da vida e da morte sobre teu dorso de intentos quem te vê sob sua … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Pedra sobre pedra

medram esquecimentos no sítio onde nasci medram os silêncios mas não eu aqui a palavra esgotada num último suspiro escolhe esconder-se em ignoto retiro diz-me tempo porque vais aonde não sei nem me ouço na invenção de outros mundos diz-me … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Extinção da espécie

olhem para mim: estou em perigo conquistei o pleno nada mais tenho para fazer olhem para mim: estou em perigo estou nas nuvens e nada há para acontecer olhem para mim: estou em perigo não sei se perdido de amores … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Numa relação

estou numa relação com o destino assaz conturbada de natureza incerta definitivamente indefinida relação aberta nem sempre querida nunca traída nem pela morte ameaçada chamo-o de meu sem saber como nem porquê sem desvendar seus segredos segredo-lhe os meus desvelos … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Memórias

sabes de que me fazes sou feito deste terreno onde as memórias não se apagam o passado não tem remendo é tudo deste presente que mais futuros se alinhavam tudo muda enquanto dura há-de haver aventura há-de ser ferida e … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Incisão

delapido meus espectros na dissecação do tempo sob um bisturi rombo que me esvaece a todo o momento acontece a espera não desaparece dia vem sobre outro dia nos segredos dos sentidos e o instante dura o espanto dos horizontes … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Olha para ti

olha para ti na jangada dos dias sem fôlego vês a fuga dos crepúsculos sem sombra de sonhos e destino nenhum e vais indo vais olha para ti carregas todos teus mistérios em alforges minúsculos mister de uma vida algures … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário