Princípios dos fins

qualquer fim tem o seu princípio
antes de ser fim, ao que vem
em princípio
todo o fim
é de princípios
que desde sempre tem

2019-08-31

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Vida dupla

vivo tanto o que és
quanto te imagino

2019-08-31

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Quotidianamente

meu destino é este tempo
sem nó nem norte
tempo sem dó
para me esquecer
na minha morte

batizei-me na repetição dos dias
para vencer a solidão
e não mais me repeti
que outras vidas
até à exaustão

meu tempo nasceu comigo
é tudo quanto li
se me morre que mais serei
se é minha maratona
se jamais me abandona
até à hora de partir

2019-07-31

Publicado em Poesia | Tags , , , | 1 Comentário

Volta e meia

um homem volta e meia volta
à nascente de si mesmo
bebe da fonte a sede que não seca
e segue
de volta à incandescência do deserto

um homem sequer evita o que não quer
quando quer mas não volta
o caminho das pedras
resiste

volta e meia o mundo é um lugar ermo

2019-07-31

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Credo

creio em ti sem poder

2019-07-31

Publicado em Aforismos | Tags , , | Deixe o seu comentário

Fénix

incendeia-me o desumano
de incenso e mirra
apazigua meus medos
da guerra regressados
no teu regaço de flores e mel

não os abandones soltos
na penumbra dos dias tristes

semeia de paz os meus sentidos
faz das minhas margens praia
de todos os leitos de meu rio

de tudo pude abdicar
amor
mas não de ti

2019-06-30

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

Consciência

é natural
a minha consciência
da natureza
a que pertenço

é da minha natureza
ser consciente
do passo e do chão
do voo do vazio
do som do silêncio
do nascimento da morte
do que há de viver

sou
naturalmente
quão se revela
minha consciência

2019-06-30

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Destemor

não queiras saber de medos
mas de sonhos

2019-06-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

andei pela descrença
tão desigual
e vim na minha fé
desaguar

onde me senti sol
na solidão
uma estrela uma chama
um chão

e a vida morreria
se sempre igual
não mais nasceria

2019-05-30

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Ruínas

abre as asas
voa
deixa teu corpo dormente
sob o peso da mortalha

saberás mais de ti
quão mais leves
tuas ruínas

2019-05-30

Publicado em Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário