Serena ata de um regresso

lágrimas que já de mim caíram
puras nascentes de teu sorriso
por ti partiram e para ti nascem
rindo sempre de seu regresso

aqui estou sem que me apronte
saber de ti o que para ti serei
serenas minhas estrelas
na galáxia dos sentidos
muito que sonho pouco mais sei

fixo em teus olhos o som que danço
sentado à beira de nossas mãos
corpo a corpo
solo a solo
na sinfonia de um silêncio mudo
arte dos beijos
que nos desenham
todas as cores que impelem o mundo
em umbrais de madrugada

teus abraços voam anjos
no segredo do que me falta

2015-02-27

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *