Quero-te

quero-te simplesmente em querer
tua curva onda voo meu cais
quero-te minha sina de te ler
sem querer esfumar teus sinais

quero-te sol e lua meu caminho

quero-te em sorriso à flor da pele
sempre a nua promessa de mais
quero-te e querendo não te ter
assim querer-te nunca é demais

nas minhas mãos
quero-te
não teu destino

2014-12-31

Gostou? Partilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Netvibes
  • Add to favorites
  • blogmarks
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Tumblr
Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , , . ligação permanente.