O valor do amor

nada contes do amor
nem faças o amor de conta

amor não tem valor
nas regras de qualquer mercado
amor não se compra
amor não se vende
nem há amor que se poupe
sua produção é consumir-se
sem cobrança
consta

nada esperes
amor é tudo o que nele transformas

podes desejar tudo do amor
mas o que tens é todo teu
e dás
usa e gasta todo teu amor
como amor
no inverso das leis económicas
porque não existem leis para o amor
nem economia suficiente

2013-09-29

Gostou? Partilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Netvibes
  • Add to favorites
  • blogmarks
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Tumblr
Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , . ligação permanente.