Refrega

meus últimos gritos ecoam nos destroços
perdidos tronos sangrando no deserto
um gélido vento me lancina os ossos
visto ainda as bandeiras em que me acerto

2013-07-25

Gostou? Partilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Netvibes
  • Add to favorites
  • blogmarks
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Tumblr
Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , . ligação permanente.