Sétimo céu

teus lábios revelam-me o mundo
nu abraço num beijo mudo
os meus sábios se de moram
teu corpo redondo de céus
sei os azúis
arrebatando às estrelas a luz
para as sete cores a que subo
de noites a descoberto
meu coração tão perto
da boca do paraíso

tuas mãos firmamento
cometem-me de luas novas
sideram carícias candentes
em fogo de vela erguida
serei a galáxia
prometendo à terra o sonho
sobre sete caídos véus
de renúncia destemida
a etérea chama à vida
de amor ingente

2013-06-30

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *