Silêncio

nunca soube
bem
se houve som
no silêncio que se ouve
tom da ausência de alguém

sempre
bem o sei
so a música
no silêncio que repousa
da palavra que doei

2013-03-23

Gostou? Partilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Netvibes
  • Add to favorites
  • blogmarks
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Tumblr
Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , . ligação permanente.