Sujeitos

serás sujeito que em ti és
de todo o verbo
palavra que sugeres
tempo do verso
que tu geras

virás do jeito que vais
todo o caminho
passo que persegues
de ti o destino
que te concedes

que com sequência conjugas
o infinitivo verbo
ser além do que vives?

que sentido digo
e repito
e repito
que palavra passo
intento
e tento
a travessia
este tempo?

se trilho rumo
rimo a frase
se traço risco
rasgo a fase

assim tu e eu sem outra face
pois em tudo
de nós sujeitos somos
em consequentes nos fazemos

2012-04-30

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *