Ponta em riste

a mola atrapalha
o sentido do prumo
fio da navalha
risco seu rumo
em-laço desafios
ao gume cortante
arrisco sentidos
firmo o sextante

antiga rota não me falha
em novo mapa lancinante

2012-04-10

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *