Mulher lembrada

Ainda pré-já-mulher, à força de já o ser
Seja mulher lembrada
Mãe coração
Mulher barriga
De quanto amor
Filha de certeza
Sempre mulher nascer

2012-03-08

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *