Rio das marés

se marés vêm
vão-se marés
da onda desponta
em barco o convés
a vela o leme
de viagem a lés
em ti navego
rio
que mar és

2011-11-26

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *