Co-oração

Duas mãos dão-se em quatro mãos sorrisos de seus passos
Escrevem caminhos cúmplices no tempo que celebram
Dos anéis de fogo que ora na vida se enlaçam
Em todo o chão sempre suas luzes prevaleçam

2011-07-28

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *