Gostar de amar

Não goste do Amor
no que nele o seu não exista
Mas que aí o seu amor seja tanto
que de amar sempre
o seu gosto persista

2011-05-10

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *