Sob este céu

As minhas mãos caminham nas tuas
dadas
Tateando eternidades num azul
de fadas

2011-02-17

Esta entrada foi publicada em Aforismos, Microcontos, Poesia com as tags , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *