Ninharias

Carregamos tantas quinquilharias
cacos de ilusões perdidas
certezas tão vazias…
Que nos desventuramos
da nudez nascidos
na simples travessia dos dias.

2011-01-13

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *