Ano Novo Ano

Num vão do tempo
Em desnecessário espaço
Nos movemos
Tecemos
De dor e fulgor
O amor
Na paz a que nos moldamos

Jogos de luz e sombra
Que lidamos
Unimos de sonhos
Imaginário e real
A cor em preto e branco
Tentativa de risco
Elevação e abismo
Na fenda do momento

Somos a palavra e o silêncio
Em que nos (des)fazemos
Numa só vaga
Folha ao vento

2010-12-28

Gostou? Partilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Netvibes
  • Add to favorites
  • blogmarks
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Tumblr
Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , , . ligação permanente.