Luz

Luz no meu horizonte
por vezes nítida
por vezes fátua
Futuro nunca ausente
aqui presente

Transparece nas minhas sombras
por vezes névoa
por vezes brilho
Destino que escolhendo
sempre caminho

São de laços
as cores de minha luz
em que se me pintam os dias
e as noites brancas
que me amanhecem tardias

Eterna
me guie
para além de mim
clara luz
essência que me existe

2010-11-22

Gostou? Partilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Netvibes
  • Add to favorites
  • blogmarks
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Tumblr
Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , . ligação permanente.