Fado

Dedilhar-te
em notas imortais
é o meu fado.
Histórias fatais.

2010-09-15

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *