Como as cerejas

sobram cerejas no meu peito
para contigo conversar

2017-01-29

Esta entrada foi publicada em Microcontos, Poesia com as tags , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *