Dia do dia

hoje é dia meu e dia teu
dele e dela deste e daquela
dia qualquer de outro alguém
dia de muitos no mesmo dia
ontem foi dia e outro dia
amanhã decerto será também

dia que nasce dia que morre
dia de vida e de criação
dia da criança dia da cor
dia livre da perdição
dia da mãe dia do pai
dia do filho e do espírito santo
dia da graça do sorriso
dia do espaço e do espanto
dia de festa dia de anos
dia dos avós dia dos netos
dia de espera de dias melhores
dia de namoros e de afetos
dia do abraço dia fora
dia da mulher dia da escola
dia do trabalho e des-maio
dia do salário dia de esmola
dia feriado e descanso
dia de folga dia de aperto
dia de enganos e de lutas
dia das contas em dia certo
dia do mar e da marinha
dia de praia e da cidade
dia de feira dia das compras
dia de ronda de caridade
dia da árvore dia da horta
dia do vinho e da água ardente
dia dos frutos e dos legumes
dia de colheita e da semente

dia sempre em dia certo
dia de mais no dia que temos
dia de menos que o dia nos traz
dia de nunca o sabermos

dia da paz dia da memória
dia da arte deste fado
qualquer é dia hoje em dia
que seja então inacabado
este poema
e um feliz dia

2016-11-23

Gostou? Partilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Netvibes
  • Add to favorites
  • blogmarks
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Tumblr
Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , . ligação permanente.