Labirinto

passo resoluto este desfiladeiro
labirinto de impasses e noites afiadas
procuro as saídas em qualquer entrada
sem mais demoras sob o pavio das horas
com passos à toa em pauta desregrada

sou a causa de tudo isto por acaso sou
causa de minhas causas que por mim se batem
com batidas de frente noutras causas perdidas
bate-me o coração no refúgio dos dias
por todas as causas ainda combalidas

que outras causas por acaso passo
que outros casos passo por minha causa
que não sejam causa de todo o meu caso
que sejam passos de causa que me passa
e que outros passos causam nem por acaso

passo sereno este desfiladeiro
labirinto de causas sob nuvens apressadas

2016-10-31

Gostou? Partilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Netvibes
  • Add to favorites
  • blogmarks
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Tumblr
Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , , , . ligação permanente.