Desprezo

a tira à palavra desprezo
o preço que há em si
tira à palavra te peço
o desprezo que lhe li
diz à palavra te prego
o peso que de ti
há no apreço que te prezo
que preso nunca te vi

2015-09-28

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *