Urgência da paz

profecias confessas
entre os medos e a coragem

aceno improvável da razão
entre escombros
emoção

sereno no sangue
meu sonho em riste

nervos da luz
sem aço à flor da pele

as plumas e a espada
entre as mãos e o coração

aquieta-se de amor
a urgência da paz

2015-08-30

Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *