Urgência da paz

profecias confessas
entre os medos e a coragem

aceno improvável da razão
entre escombros
emoção

sereno no sangue
meu sonho em riste

nervos da luz
sem aço à flor da pele

as plumas e a espada
entre as mãos e o coração

aquieta-se de amor
a urgência da paz

2015-08-30

Gostou? Partilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Netvibes
  • Add to favorites
  • blogmarks
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Tumblr
Esta entrada foi publicada em Poesia com as tags , , , , , , . ligação permanente.