Arquivos Mensais: Setembro 2010

As minhas palavras

Escrevo as palavras que me voam Livres da tela em que as pinto Enfunam as velas do que sou Sopradas na proa que me sinto Soltas nos versos em que se beijam Seguem a esmo enlaçados rumos Baías tumultuosas, serenas … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , | Deixe o seu comentário

Agora

O passado já era Agora O futuro é de sonhos Sempre 2010-09-16

Publicado em Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

A-gente

A-gente Ventre de luz incandescente de vontade Corpo de almas interagidas agitadas Colo de letras palavras desatadas Ave! 2010-01-25

Publicado em Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário

Sorriso

O lindo sorriso daquela mulher aquecia-lhe a alma. Isso bastava-lhe para tecer encantamentos. Indecifradas ilusões! 2010-01-10

Publicado em Microcontos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Tempos

Faz tempo Em tempos havidos, (o)corridos O tempo voava Em desatino Para longe de mim, de nós Como se, tímido, não quisesse Importunar a eternidade Dos momentos desses tempos Em que o tempo fugia Tempo curto Para tão grande lonjura … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Setembro

Setembro se Verão en canto-me das cores que se vão E me desperto nos dias que vi rão! 2010-09-07

Publicado em Poesia | Tags , | 1 Comentário

Fala do falo

Fá-lo, meu amor Falo do que falas, do que sentes Falo da centelha, do ardor Falo de um corpo inteiro, ariete das refregas mais intensas corpo a corpo, falo ora de um ora de outro Falo da falha sísmica, tremor … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Anestesia

Os dias não lhe despertavam de encantos. Persistia naquela anestesia de sono não sonhado. 2010-01-04

Publicado em Microcontos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

De almas o espírito do amor

Faço amor com o que de ti ao largo sentes No chão de teus olhos, brilho das estrelas Gozo nos meus poros a pele que me vestes No puro espírito das tuas sopradas velas Viro-me do avesso, entrego-me de corpo … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , | 1 Comentário

Fugaz instante

Senti a face ruborizada A surpresa do instante A luz desfocada Se fixou nítida Num efémero olhar Traço indelével Retido Na menina Da minha memória 2010-05-19

Publicado em Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário