Arquivo da Categoria: Poesia

Morto vivo

hesito se norte ou sul sempre na mesma meta se a oeste leste onde os mortos não morrem e os vivos não vivem e a roda gira e não para rola sempre é agora tenho o faro sem fera sim … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Lágrima

toda a lágrima tem um rosto olha a minha figura rio da água que passa não da dor que fica frágil espelho caído bate na pedra dura toda a lágrima a trespassa 2019-10-31

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Destinos

que outros destinos sonhe um homem não chora o seu 2019-10-31

Publicado em Aforismos, Microcontos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

O espelho e o amigo

olá amigo o que vês nesse espelho que finge ser tu e eu amigo apenas o livro lido o instante decorrido onde o tempo não pereceu espantas-te amigo quando descobres a distância sempre presente do verso que não sabes ama … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Amigo

o meu coração tem um amigo que encontro sempre que te vejo amigo tu e tu mais ainda tu não és mais meu amigo que do coração não me beijes amigo sem a paz nas mãos lê meus lábios no … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Construção

construímos mundos só de imaginá-los 2019-09-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Iniciação

abre nosso livro na página em branco onde se revelam todos os segredos semeia meu olhar dos teus mundos que não sei ainda embrulha-me a noite calma deita nossos desejos na chama dos sentidos deixa amor que a hora pare … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Princípios dos fins

qualquer fim tem o seu princípio antes de ser fim, ao que vem em princípio todo o fim é de princípios que desde sempre tem 2019-08-31

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Vida dupla

vivo tanto o que és quanto te imagino 2019-08-31

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Quotidianamente

meu destino é este tempo sem nó nem norte tempo sem dó para me esquecer na minha morte batizei-me na repetição dos dias para vencer a solidão e não mais me repeti que outras vidas até à exaustão meu tempo … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Tags , , , | 1 Comentário