Preconceito

há o que não sabes e nem queres
para além de um rótulo no teu peito
sempre um nunca que aparece
para não te resgatar
nem ao de leve
desse teu mundo sem defeito

há o que não lês e nem supões
para além do que ouves ao teu jeito
sempre a cegueira que não vês
em tudo o que vês
sei que padeces
de não saberes de que és feito

há doenças piores que a doença
quando é turva a visão
e te adoece o preconceito

2020-05-31

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Era cedo

era cedo para ser a tarde triste
ainda a manhã sequer
tarde seria
quando a luz da tua noite viste
mais forte que a sorte que morria

era cedo na hora em que partiste
tão cedo era a vida
e tão pungente
no teu lugar uma janela persiste
e nela tua estrela intermitente

nesse lugar de onde não saíste
era cedo em tudo
o que fazias
muito cedo mas teu dia resiste
ainda por sonhar novos dias

2020-05-31

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Remorsos

a memória que nos guia
é repleta de remorsos e desenganos.
se não o fora
que nos ensinaria?

2020-05-31

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , , | Deixe o seu comentário

Dança à janela

o meu lugar é uma casa
só com janelas
para descanso de meus olhos
consumidos
sem distância para elas

minha casa é uma estrada
onde se assomam os sinais
para lucidez de meus passos
fugazes
perdidos nos seus rituais

meus passos despontam
para outra dança
com os teus
ao pé de meus olhos
o pulso do coração
inventando
novos caminhos

2020-04-30

Publicado em Poesia | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Coisas simples

quando te despertas de encantamento
por coisas simples
é de ti o espanto
pelo que te revelas

simplesmente
as coisas permanecem

2020-04-30

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Em guarda

não guardes o amor
o amor é que te guarda

2020-04-30

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

No lugar da Primavera

havia nuvens negras
sobre aquela primavera
e ela não as via
havia nuvens silenciosas
e tão negras
que a primavera se quedou
esquecida
dos seus dias

e o silêncio se virou
e colou
uniu
a primavera se adiou
mas guardou
as belas cores
de que seria

eu vi a primavera
naquele silêncio
que ouvia
esqueci as nuvens
matei-lhes a negritude
o medo
a paralisia

vi-te livre
como se vê
a cidade
sem fantasmas
que aí habitem
vi no teu olhar
a primavera
e o lugar
que para ela havia

se alguma vez eu soubesse
o que haveria de acontecer
numa esquina qualquer
da vida
saberia desse lugar
que sendo teu
em qualquer tempo
também meu seria

2020-03-31

Publicado em Poesia | Tags , , , , , , , , | 1 Comentário

Minha arte

minha arte perguntou por mim
eu já não estava aqui

morreu-me de repente
o fôlego
e nada mais que esquecimento
restou por fim

minha arte perguntou
ai de mim

2020-03-31

Publicado em Poesia | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Demasiados

há demasiados pássaros sem árvore
para que não te cuidem seus voos

2020-03-31

Publicado em Aforismos, Poesia | Tags , | Deixe o seu comentário

Tu eras eu

tu eras eu
numa viagem alucinante
tu eras eu
enquanto mero viajante
pela lucidez de um mundo
só meu e teu
que só nós alumiamos
na vertigem dos dias
que mal descortinamos

2020-02-28

Publicado em Poesia | Tags , , , , | Deixe o seu comentário